quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Insanidade

  Ouço vozes saindo dos livros famigerados de romance
  O tique-taque do relógio não parece mais o mesmo
  Um prelúdio da morte...
  Observo a fumaça do meu cigarro
  se transformar em névoa pela casa,
  sussurrando paranóias.

  O corvo na janela vem comer-me a carne
  O gato espera para lamber-me os ossos
  As almas pela casa, gritam meus segredos
  Um cântico para a loucura!

17/06/2010



- Essa merdinha foi feita num exercício da aula de português :s